Seminários 2008

Seminários realizados em 2008


10 de dezembro (16:00h, Auditório do bloco B, 8º andar - Santa Adelia)

"Os super-fenômenos da física"

Amir O. Caldeira (Unicamp)

Nesta palestra pretendemos introduzir de uma forma bem geral e qualitativa os fenômenos da supercondutividade e superfluidez. Inicialmente vamos apresentar um resumo histórico dos eventos que marcaram o desenvolvimento destas áreas e as propriedades fundamentais que caracterizam estes fenômenos; a inércia rotacional não-clássica e as correntes persistentes. Após a apresentação da abordagem fenomenológica analisaremos brevemente os mecanismos microscópicos da superfluidez em 4He (a condensação de Bose-Einstein) e da supercondutividade em metais simples (o emparelhamento de Cooper). A superfluidez do 3He surge da generalização do conceito de pares de Cooper com momento angular orbital não nulo, o que resulta na possibilidade da existência de diferentes fases superfluidas para o 3He líquido; as chamadas fases A e B. Esta generalização também está ligada à existência dos supercondutores de alta Tc. Finalizando o colóquio apresentaremos alguns resultados sobre os condensados de bósons e férmions obtidos em armadilhas magneto-ópticas.

03 de dezembro (16:00h, Auditório do bloco B, 8º andar - Santa Adelia)

"Sobre o prêmio nobel de física de 2008"

Vicente Pleitez (IFT)

O prêmio Nobel de Física de 2009 homenageou as idéias de três físicos teóricos. O primeiro laureado, Yoichiro Nambu, descobriu como realizar uma simetria das interações fortes chamada de simetria quiral, conforme vamos esclarecer. A idéia de Nambu tem origem em resultados obtidos por ele e P. W. Anderson (Nobel de 1977) na área de supercondutividade. Os também laureados deste ano, Makoto Kobayasi e Tohishide Maskawa, propuseram mecanismos para quebrar a simetria sob a qual um processo é o mesmo na frente ou atrás o espelho (mas convertendo também matéria em antimateria) e que tinha sido observada em 1964. Em particular, no modelo das interações eletrofracas de Glashow-Salam-Weinberg (prêmios Nobel de 1999) isso somente pode ser feito se existem pelo menos seis tipos de quarks (agrupados em três famílias). Na época conheciam-se apenas três dos seis quarks hoje estabelecidos. Com o último deles, o quark top, descoberto em 1995 no FERMILAB. Colocaremos o contexto no qual foram feitas estas propostas teóricas e como estas foram verificadas experimentalmente. Os trabalhos decisivos de outros pesquisadores também serão comentados.


26 de novembro (16:00h, Auditório do bloco B, 8º andar - Santa Adelia)

"Modelos Análogos de Relatividade Geral"

Carlos Molina (USP)

Os chamados "Modelos análogos de relatividade geral" exploram a interseção entre a Matéria Condensada e a Relatividade Geral. Neste colóquio introdutório revisaremos tais modelos, em que sistemas de matéria condensada são tratados usando ferramentas da relatividade. Abrangem por exemplo a propagação de som em fluidos em movimento, quase-partículas em superfluidos e fluxo de condensados de Bose-Einstein. Além de propiciarem um olhar novo para sistemas de matéria condensada, se espera que estes modelos possam ser usados como sondas para aspectos da relatividade geral ainda não observados experimentalmente. Horizontes e radiação Hawking devem ter papel importante em sistemas que em princípio podem ser montados em um laboratório. Uma visão geral dos modelos análogos será apresentada, com ênfase nos sistemas em que são observados os "buracos acústicos", análogos dos buracos negros usuais em astrofísica e relatividade.



19 de novembro (14:30h, Auditório do bloco B, 8º andar - Santa Adelia)

"Regularidade e Caos no Problema de Muitos Corpos"

Alberto Vazquez Saa (UNICAMP)

Há pouco mais de 100 anos, Poincaré surpreendia o mundo apresentando a possibilidade de soluções caóticas para o problema determinístico de três corpos. Desde então, a área de Sistemas Dinâmicos desenvolveu-se freneticamente, transformando-se recentemente em uma das mais ativas áreas interdisciplinares. Será feita uma breve revisão desta história centenária, com destaque especial para alguns personagens, problemas e, principalmente, certos resultados recentes na fronteira da Física e de Matemática, os quais nos remetem novamente a Poincaré e seu entendimento da Física e da Matemática necessariamente como um empreendimento conjunto.


05 de novembro (16:00h, Auditório do bloco B, 8º andar - Santa Adelia)

"New physics at the TeV scale"

Leandro da Rold (USP)

I will make a brief review of the Standard Model that describes particle physics with an incredible precision. I will discuss why we think there must be new physics at the TeV scale, the energy scale that will be tested at the LHC. I will show some possible directions to go beyond the Standard Model.


23 de outubro (16:30h, Auditório do bloco B, 8º andar - Santa Adelia)

"Emaranhamento em Sistemas Críticos Quânticos"

Marcelo Sarandy (UFF)

Neste seminário, pretende-se discutir o comportamento do emaranhamento em sistemas críticos quânticos. Em particular, analisaremos a caracterização de transições de fases quânticas em sistemas de matéria condensada através do emaranhamento entre os constituintes desses sistemas. Pretende-se também abordar algumas perspectivas e desafios para o entendimento do papel desempenhado por estados emaranhados em torno da criticalidade quântica.


15 de outubro (16:00h, Auditório do bloco B, 8º andar - Santa Adelia)

"Racionalidade covariante: O desafio de modelar racionalidades em fluxo numa ciência em transformação"

Valter Alnis Bezerra (UFABC)

Neste seminário apresento os contornos e os elementos centrais de um programa de pesquisa em andamento, que versa sobre o tema da racionalidade científica. Meu interesse está em modelar tal racionalidade, utilizando para isso as ferramentas proporcionadas pela epistemologia atual. O objetivo é procurar capturar teoricamente a riqueza e a complexidade da racionalidade científica -- revelada com nitidez cada vez maior pelas pesquisas históricas -- e que se afasta completamente dos clichês simplistas acerca da racionalidade e do método científico. Principio por algumas reflexões sobre que sentido se pode atribuir ao projeto de "construir um modelo (filosófico) de racionalidade (científica)". Em seguida passo a apresentar as caraterísticas principais do modelo proposto: (a) ele leva em conta, de maneira essencial, o lugar ocupado pelos valores cognitivos, que desempenham a função de fins em uma racionalidade de tipo instrumental; (b) está formulado em termos da mecânica de reticulação, proposta pela primeira vez por Larry Laudan; (c) está baseado em uma versão da teoria coerencial da justificação epistêmica; (d) procura capturar, por meio da estrutura acima, e de mecanismos como o equilíbrio reflexivo, tanto aquilo que há de *invariante* na racionalidade científica -- a saber, a busca permanente, porém permanentemente inconclusa, do equilíbrio reflexivo -- bem como aquilo que nela existe de *mutável* e *plural* -- e que, via de regra, há de depender do referencial cognitivo da época histórica ou contexto intelectual considerado. Uma propriedade interessante do modelo é que, pelo seu caráter dinâmico, ele é capaz de dar conta da ocorrência de episódios históricos altamente não-triviais, como a existência temporária e localizada de *inconsistências* dentro do sistema do conhecimento científico, ou a existência de lacunas de racionalidade e situações de subdeterminação metodológica.


8 de outubro (16:00h, Auditório do bloco B, 8º andar - Santa Adelia)

"LHC: A Nova Fronteira"

Eduardo Gregores (UFABC)

No último dia 10 de setembro foi colocado em circulação pela primeira vez os feixes de prótons do Large Hadron Collider (LHC) do CERN (European Organization for Nuclear Research). A partir de 2009 ele começará a operar na energia projetada de 14 trilhões de elétron-volts, e irá abrir uma nova fronteira para nosso conhecimento da estrutura elementar da matéria e das interações fundamentais da natureza. Neste seminário será apresentado o LHC, os experimentos lá instalados, seus objetivos físicos e a participação brasileira neste que é o maior empreendimento científico já realizado.


8 de outubro (14:30h, Auditório do bloco B, 8º andar - Santa Adelia)

"PROCESSOS DINÂMICOS EM REDES COMPLEXAS"

Marcus A.M. de Aguiar (UNICAMP)

Redes ou grafos, podem modelar vários sistemas interessantes em biologia, física e ciências sociais. Neste seminário estudaremos as propriedades de um tipo de processo dinâmico simples que pode ser definido em redes de topologia arbitrária. O modelo considera uma rede com N+N0+N1 nodos, sendo que cada nodo possui um estado interno que pode ser 0 ou 1. N0 nodos tem seu estado congelado em 0 enquanto N1 nodos tem seu estado congelado em 1. O estado interno dos N nodos restantes é livre e é atualizado a cada passo de tempo copiando o estado de um de seus nodos vizinhos, escolhido aleatoriamente. Mostraremos que essa dinâmica pode ser resolvida exatamente para o caso de redes totalmente conectadas em termos de funções hipergeométricas. Discutiremos resultados para outras topologias e mostraremos uma aplicação do modelo à genética de populações.


7 de agosto (16:00h, Auditório bloco B, 8º andar - Santa Adelia)

"Oscilações de buracos negros e a correspondência gravitação/teoria de gauge"

Alex dos Santos Miranda

A correspondência entre gravitação e teorias de gauge que surgiu no contexto das teorias de cordas estabelece uma relação entre buracos negros num espaço-tempo assintoticamente anti-de Sitter e certos sistemas descritos por uma teoria de campos à temperatura finita. Segundo essa correspondência, os modos de oscilação gravitacional e eletromagnético de buracos negros anti-de Sitter planos em quatro dimensões estão associados aos pólos de funções de correlação do tensor energia-momento e de uma corrente conservada na teoria de campos holograficamente dual: a super-Yang-Mills N=8 em 2+1 dimensões.No trabalho que será apresentado neste seminário, a relação com a teoria de campos dual foi explorada ao se fixar as condições de contorno que definem os modos quase-normais de vibração dos buracos negros, bem como na escolha das quantidades invariantes de gauge que governam as perturbações correspondentes. Entre outros resultados, mostra-se que as perturbações transversais com número de onda nulo produzem somente pequenas rotações sobre o sistema, enquanto que as perturbações longitudinais conduzem a mudanças na massa e também podem se propagar na forma de ondas gravitacionais cilíndricas. Em relação ao espectro de modos quase-normais, no limite de baixas freqüências e grandes comprimentos de onda, algumas relações de dispersão apresentam o comportamento hidrodinâmico característico de uma teoria conformemente invariante, com o aparecimento de modos de difusão, cisalhamento e de onda sonora.


6 de agosto (14:00h, Sala 407, Bloco B, 4º andar - Santa Adelia)

Colóquios do CCNH: "Controle molecular em filmes nanoestruturados: Aplicação em sensores e biossensores"

Osvaldo N. Oliveira Jr. (Instituto de Física de São Carlos, USP)

O controle molecular das propriedades de materiais nanoestruturados vem permitindo produzir dispositivos cada vez mais sofisticados. No que tange a sensores, sabe-se hoje que a sensibilidade pode ser aumentada consideravelmente se as unidades sensoriais forem compostas por filmes ultrafinos. Quando se empregam medidas elétricas, em particular, a alta sensibilidade está associada a efeitos de interface, como é o caso da língua eletrônica. Nesta palestra serão apresentadas as técnicas mais empregadas para fabricar filmes orgânicos nanoestruturados, e suas aplicações para vários sensores. Merecerá destaque a possibilidade de usar unidades sensoriais com capacidade de reconhecimento molecular, principalmente para biossensores. O reconhecimento molecular permite não só maior sensibilidade, mas também confere seletividade aos sensores. A física subjacente à alta sensibilidade será mencionada, com ênfase em experimentos que permitem avaliar a interação da água em interfaces. Por fim, serão discutidas abordagens de tratamento de dados, especialmente aqueles que exploram técnicas de aprendizado de máquina e visualização de informações, em que o objetivo é correlacionar as medidas elétricas com indicadores de qualidade das substâncias analisadas pelos sensores.



2 de julho (16:30h, Auditório bloco B, 8º andar - Santa Adelia)

Colóquios do CCNH: "High Pressure Research in Organic Conductors: From the point of view of Strong Electronic Correlations"

Keizo Murata (Osaka City University, Japan)

Heavy fermions, organic conductors, and oxide conductors are representative three groups of strongly correlated systems. Among those heavy fermions have a large number of metallic bands, and the role of the respective band to electronic properties is not complicated. Oxide conductors are similar in that sense. Compared to those, organic conductors have very simple one or two Fermi surfaces, and are well-examined by fermiology experiments. Further band filling is mostly 1/2 or 1/4, which is related to Mott insulator or charge ordering. With the delicate dimensionality and electron correlations, a variety of phase transitions are observed. As for superconductivity, s-, p-, d- and even f-type superconductivities are discussed. To deal with those phase transitions, we point out that pressure and magnetic fields are the powerful tools. Pressure can be combined with transport, NMR, specific heat, etc. It might be interesting to pick up current topics going on in the 2 - 8! GPa range.


18 de junho (16:30h, auditório bloco B, 8º andar - Santa Adelia)

Colóquios do CCNH: "João, brilhante para os cientistas e João ninguém para os outros: 100 anos de Bardeen"

Adalberto Fazzio (CCNH - UFABC)

Se vivo, o engenheiro John Bardeen completaria em 2008 cem anos. Bardeen, um americano típico, foi o único pesquisador que ganhou duas vezes o Prêmio Nobel na mesma área. Ele, juntamente com Brattain e Shockley, recebeu Prêmio Nobel pela mais importante invenção do século XX, o transistor. Depois, trabalhando com o pós-doc Cooper e o estudante de doutoramento Schrieffer, recebeu o segundo Prêmio Nobel pela explicação do fenômeno da supercondutividade. Nesse colóquio falarei sobre a rica carreira científica de Bardeen. Um cientista brilhante que não encontramos mostrando a língua nem tocando bongô.


14 de maio (16:30h, no 6º andar)

Colóquios do CCNH: "Reatividade e estabilidade de fulerenos hidroxilados"

Roberto Rivelino (IF - UFBA)

A síntese de nanoestruturas baseada em fulerenos tem motivado diversas áreas de pesquisa nos últimos anos. Usualmente esses sistemas são derivados do C60 e apresentam potenciais aplicações em dispositivo moleculares opto-eletrônicos. Um problema central nessa área é a solubilidade das nanoestruturas em diferentes meios. Em particular, os sistemas solúveis em água são sintetizados adicionando grupos funcionais tipo -OH e -COOH na supefície do C60. Dentre estas espécies, fulerenos hidroxilados (fulerenóis) têm sido largamente empregados como dispositivos conversores de energia solar e como agentes oxidativos em meio celulares "in vitro" e "in vivo". Neste sentido, estudos teóricos das propriedades de fulerenóis têm ajudado a compreender aspectos fundamentais sobre estrutura e reatividade destes nanocompostos. Assim, nossa contribuição tem sido dada ao nível da estrutura eletrônica dos fulerenóis, utilizando á teoria do funcional da densidade. Apresentaremos uma descrição detalhada de cálculos de estrutura eletrônica recentes, evidenciando reatividade, estabilidade estrutural e absorção ótica para diversos fulerenos hidroxilados.


07 de maio (16:30h, no 6º andar)

Colóquios do CCNH: "Estruturas metálicas porosas em substratos de silício"

José Geraldo Alves Brito Neto (UFABC)

Materiais porosos, devido às suas grandes razões superfície/volume, têm importantes aplicações em áreas como catálise, armazenamento e conversão de energia, sensores e separação. O silício monocristalino, por sua vez, além de ser onipresente na indústria microeletrônica, também é um importante substrato para a construção de microssistemas eletro-mecânicos e microdispositivos fluídicos, que compõem uma área de pesquisa extremamente ativa atualmente. Conseqüentemente, a possibilidade de produzirem-se camadas de materiais porosos manipuláveis através das técnicas convencionais de microfabricação sobre silício é muito interessante.
Nesta apresentação serão revisadas estratégias disponíveis para a síntese de camadas porosas metálicas. Serão também apresentadas algumas das nossas contribuições nesta área, com ênfase na construção de eletrodos miniaturizados para células a combustível.


30 de abril (16:30h, no 6º andar)

Colóquios do CCNH: "Nanofios de Ouro"

Antônio José Roque da Silva (IF - USP)

Nanociência e nanotecnologia têm atraído enorme atenção nos últimos anos, em parte devido ao fantástico desenvolvimento experimental do ponto de vista de síntese e manipulação da matéria na escala nano. Em paralelo, desenvolvimentos teóricos permitem hoje comparações realistas com experimentos, auxiliando nas suas interpretações e análises. Nanofios metálicos compostos de uma única cadeia de átomos suspensos entre dois eletrodos ilustram o grau de avanço na síntese e controle de materiais nanoestruturados. Nesse seminário serão apresentados resultados sobre a evolução dinâmica e ruptura de fios de ouro, analisando a influência de impurezas e efeitos de temperatura.


23 de abril (16:30h, no 6º andar)

Colóquios do CCNH: "Síntese, Caracterização e Aplicações de Nanoestruturas de Polímeros Eletrônicos Orgânicos"

Everaldo Carlos Venâncio (UFABC)

Os polímeros eletrônicos orgânicos, também conhecidos como polímeros condutores intrínsecos, vêm sendo extensivamente estudados devido às suas propriedades únicas, como por exemplo, condutividade elétrica comparável à de metais como cobre, e flexibilidade e capacidade de processamento dos polímeros convencionais. Desde sua descoberta em 1977 (Alan G. MacDiarmid, Alan Heeger, Hideki Shirakawa), ocorreu uma busca incessante pelo aumento da condutividade elétrica destes materiais. No entanto, nos últimos cinco anos, com o advento da nanociência, houve uma mudança de paradigma. Atualmente, não só as propriedades elétricas são importantes, mas também o tipo de arranjo nanoestruturado obtido, o qual confere a estes materiais novas oportunidades, tanto sobre aspectos fundamentais, como química de polímeros e também novas aplicações. Os aspectos fundamentais envolvem estudos de novos métodos de síntese e suas implicações no tipo de morfologia obtida e no processamento destes materiais. A pergunta fundamental é: como é possível manipular a morfologia do material obtido partindo-se dos mesmos reagentes químicos? A aplicação destes materiais envolve desde dispositivos para armazenamento e conversão de energia, catálise, sensores, até sistemas para o crescimento e diferenciação de células animais (blendas e nanocompósitos de polímeros eletrônicos orgânicos e biopolímeros).


14 de abril (16:00h, no 6º andar)

"Accelerating Cold Dark Matter Cosmology"

José Ademir Sales de Lima (IAG-USP)

A new kind of accelerating flat model with no dark energy and fully dominated by cold dark matter (CDM) is investigated. The number of CDM particles is not conserved and the present accelerating stage is a consequence of the negative pressure describing the irreversible process of gravitational particle creation. In order to have a transition from a decelerating to an accelerating regime at low redshifts, the matter creation rate includes a constant term of the order of the Hubble parameter. In this case, **H_0 does not need to be small in order to solve the age problem and the transition happens even if the matter creation is negligible during the radiation and part of the matter dominated phase. Therefore, instead of the vacuum dominance at redshifts of the order of a few, the present accelerating stage in this sort of Einstein-de Sitter CDM cosmology is a consequence of an unexpected gravitational particle creation process at low redshifts. The dimming of distant type Ia supernovae can be fitted with just one free parameter. As an extra bonus, in the present scenario does not exist the coincidence problem that plagues models with dominance of dark energy.


19 de março (16:00h, no 6º andar)

Colóquios do CCNH: "Tratamento de Interações Fracas na Teoria do Funcional Densidade"

Maurício Domingues Coutinho Neto (UFABC)

The lack of proper dispersion forces description in Density Functional Theory (DFT) using Generalized Gradient Corrected functionals is addressed by using dispersion calibrated atom centered nonlocal potentials (DCACPs). In this scheme a nonlocal potential is constructed from individually calibrated components for each atom. The aim of this communication is three fold: a) to present an improved procedure for the description of long range interactions using the previously employed simple analytical functional form; b) to present transferability studies for newly determined first row elements (Hydrogen, Oxygen, Nitrogen, He, Ar, Kr) parameters, and c) to investigate the dependency of the DCACPs on the underlying xc-functional being used. To this end DCACPs obtained for rare gases using BLYP and PBE xc-functionals are compared. Particular emphasis is placed on the study of van der Waals complexes of simple aromatic heterocycles (with O and N). The proper consideration of weak interactions will surely improve the first principles description of biomolecules where these effects are of major importance such as in DNA. The simple and effective functional form of the DCACPs warrants their use within a first principles molecular dynamics framework with negligible additional computational cost.


10 de março (16:00h, no 6º andar)

"Universalidades em sistemas de poucos corpos"

Marcelo Takeshi Yamashita (UNESP)

Neste seminário mostraremos alguns resultados para sistemas fracamente
ligados de três corpos utilizando um potencial delta-Dirac. Discutiremos
também alguns conceitos de universalidade no contexto de átomos
ultrafrios e núcleos halo.

05 de março (16:00h, no 6º andar)

Colóquios do CCNH: "Aplicações da Espectroscopia Raman ao Estudo de Propriedades
Físicas de Biomoléculas e no Diagnóstico de Doenças"

Herculano da Silva Martinho (UFABC)

Resumo: a Espectroscopia Raman tem sido usada com muito sucesso em Ciência dos Materiais. Excitações tão diversas como fônons, polarons, magnons, orbitons, "gap" supercondutor, campo cristalino, ondas de densidade de carga e flutuações de spin podem ser sondadas em sistemas mais diversos como supercondutores, óxidos com magnetoresistência colossal, semicondutores, férmions pesados, sistemas nanoestruturados, biomoléculas e polímeros. Por conta de seu
extremo potencial, esta técnica tem tido também aplicação direta em várias áreas do conhecimento tais como biofísica, bioquímica, biologia, farmacologia e recentemente, diagnóstico precoce de doenças. Neste seminário apresentaremos duas importantes aplicações da técnica de Espectroscopia Raman em sistemas ligados à área biológica. A primeira delas relaciona-se ao estudo de intrigantes transições de fase anarmônicas em relativamente baixas temperaturas (100 e 200 K) em bioloméculas, que recentemente tem despertado o interesse de muitos pesquisadores. A natureza destas transições ainda é uma questão em aberto e serão discutidos resultados preliminares relativos a este tema. A segunda aplicação relaciona-se ao emprego da técnica Raman como ferramenta de Biópsia Óptica, capaz de fornecer diagnóstico em tempo real e de modo não-invasivo de uma ampla gama de patologias, desde estados degenerativos de tendões até câncer de mama.


25 de fevereiro (16:00h, no 6º andar)

“Quintessência Cosmológica: Dos Gregos ao Século XXI”

José Ademir Sales de Lima (IAG-USP)

A idéia de uma Quintessência (ou 5o elemento) como um tipo especial de matéria que preenche o cosmos foi introduzida pelos gregos. Na Cosmologia aristotélica, por exemplo, o Universo seria finito, estático e formado por cinco elementos primordiais: água, ar, terra, fogo e Quintessência. O 5o elemento seria uma substância diferente das outras; transparente, inalterável e imponderável; uma matéria prima que formaria a lua, os planetas, o sol e as estrelas. A Quintessência é um elemento essencial para tornar o modelo cosmológico grego consistente. Pela concepção grega, os elementos pesados devem cair para o seu lugar natural (o centro da terra), mas a lua mesmo parecendo pesada não cai. Isso explica a origem da Quintessência como formadora dos corpos celestes. A luz do renascimento científico e da revolução newtoniana, podemos afirmar que a Quintessência surgiu para resolver um problema de aceleração; um conceito que permitiria “sustentar'' a lua e os demais corpos celestes em suas órbitas.
Em 1998, as observações astronômicas de Supernovas mostraram, com grande precisão, que o Universo expande aceleradamente. Tal resultado surpreendeu a comunidade científica, pois, sendo a gravidade uma força atrativa, a expansão deveria ser desacelerada, conforme se acreditou durante muitas décadas.
Para explicar o resultado dessas observações, os cosmólogos introduziram uma componente extra no Universo, o ente responsável pelo atual estágio de expansão acelerada. Atualmente, acredita-se que o Universo é basicamente formado por bárions (elementos pesados), fótons, neutrinos, matéria escura, além da componente que acelera o universo - sendo, esse último, o quinto e o mais abundante dos elementos básicos. Assim, adotou-se o nome Quintessência, oriundo da tradição grega.
Nesta conferência, farei uma revisão histórica do desenvolvimento das idéias em cosmologia, iniciando com as concepções gregas, passando pela cosmologia renascentista, e prosseguindo até o modelo da grande explosão (“Big Bang”) proposto no século XX. Por fim, discutirei os resultados de Supernovas e outras observações complementares que justificam o atual estado de expansão acelerada e sugerem fortemente a existência de uma Quintessência.
A determinação das propriedades e da natureza dessa componente, responsável, juntamente com a matéria escura, por 95% do conteúdo de matéria e energia do universo, deverá nortear o desenvolvimento da cosmologia no século XXI.

Go to top