Colóquios 2018

Programa de Colóquios de Física da UFABC - 2018

 

FEVEREIRO

 

28 de fevereiro

Maximiliano Ujevic Tonino(CCNH-UFABC)

Relatividade Geral, Ondas Gravitacionais e o Prêmio Nobel em Física de 2017

Resumo: Neste colóquio faremos uma breve descrição do prêmio Nobel em Física do ano 2017. Tratando-se de um colóquio para um público não especialista (mas amante da Física) o número de equações será reduzido ao mínimo possível.

 

MARÇO

 

07 de março

Peter B. Schulz (Faculdade de Ciências Aplicadas – Unicamp)

O uso de indicadores de produção científica: o perigo da automedicação

Resumo: Quando uma pessoa se sente mal, é muito comum automedicar-se. Um perigo conhecido de todos, mas mesmo assim praticado indiscriminadamente. O mesmo acontece com os indicadores de produção científica e seu impacto. A ampla disponibilidade de dados e ferramentas em bases de dados como a Web of Science disseminou o uso desses indicadores para subsidiar tomadas de decisão por parte de leigos em cientometria, que é justamente a área do conhecimento que se debruça sobre esses mesmos indicadores. Nem sempre os tomadores de decisão usam apropriadamente os indicadores, cujo uso inadequado cria mitos, podendo ameaçar os valores de uma comunidade científica. Nessa palestra serão apresentados alguns exemplos concretos de uso inadequado de indicadores, além de indicadores inadequados em si, como o índice h. Por fim, serão apresentados os cuidados recomendados pela cientometria profissional.

 

14 de Março de 2018

Hugo Natal da Luz (High Energy Physics and Instrumentation Center Universidade de São Paulo)

Desenvolvimento e Aplicações de Detectores Gasosos Baseados em Microestruturas

Resumo: O estudo de detectores gasosos baseados em microestruturas (MicroPattern Gaseous Detectors - MPGD) é um dos focos do High Energy Physics and Instrumentation Center na USP (HEPIC@USP), na sua vertente dedicada à instrumentação. Estes detectores baseiam-se em técnicas modernas de microelectrónica que permitem a construção de eletrodos em padrões muito densos, com espaçamentos de dezenas de μm, onde se geram campos elétricos intensos e localizados. O Gas Electron Multiplier (GEM), um dos detectores deste tipo com maior sucesso, vai integrar os planos de leitura previstos para as próximas atualizações da Câmara de Projeção Temporal do experimento ALICE, instalado no CERN. O HEPIC@USP participou do esforço de P&D para essas atualizações, enquanto desenvolveu uma infraestrutura laboratorial que permitiu levar a cabo uma pesquisa independente neste tipo de detectores e suas aplicações. Foram definidas várias linhas de pesquisa e desenvolvimento em GEMs que vão deste a detecção de raios X à detecção de neutrões, passando pelo desenho de novos protótipos.

Neste colóquio serão mostrados os progressos nos protótipos montados no Reator de Pesquisas do IPEN para a detecção de nêutrons e em um detector sensível à posição com vista à imagem de fluorescência de raios X. Serão também mostrados resultados de diferentes Thick-GEMs desenhados no grupo e produzidos em São Paulo.

 

21 de março

Marcelo Takeshi Yamashita (IFT-Unesp)

Quando menos é mais: universalidade em física quântica de poucos corpos

Resumo: A palavra "poucos" que aparece no título deste colóquio é um pronome indefinido. A despeito de parecer um pouco estranha a utilização dessa palavra para nomear uma área da física, a chamada "física quântica de poucos corpos" consiste essencialmente em uma área que reúne diversos métodos que têm como característica comum o estudo de algum sistema quântico (podem ser núcleons, quarks, átomos, etc.) olhando para cada partícula individualmente e considerando as interações dessas com as outras partículas constituintes do sistema. "Poucos" pode, então, variar desde duas até dezenas de partículas desde que a premissa da individualidade das partículas seja respeitada. Outra palavra que aparece no título e que merece uma explicação é "universalidade". A princípio, as interações entre as partículas podem ser sofisticadas o quanto se queira. Porém, em muitas situações, os sistemas apresentam comportamentos que parecem independer do tipo da interação que consideramos - essa independência é chamada de "universalidade".

Neste colóquio, farei um pequeno histórico dos trabalhos sobre universalidade em física quântica de poucos corpos. Discutirei desde os trabalhos pioneiros no contexto da física nuclear até os recentes avanços no contexto de átomos ultrafrios.

 

28 de março

Pedro Vieira (IFT-Unesp)

"Possível ou impossível?" 

Resumo: Vou descrever avanços recentes sobre a chamada matriz S e o bootstrap conforme na teoria quântica. Neste programa que impõe condições de consistência muito simples e muito físicas, tais como a conservação da probabilidade e a invariância de Lorentz, podemos restringir dramaticamente o espaço das teorias quânticas.

 

ABRIL

 

04 de abril

Thiago Branquinho (CCNH-UFABC)

Transferência de carga em sistemas moleculares do tipo aceitador/doador


Resumo: Os mecanismos da separação e transporte de cargas (elétrons e buracos) em sistemas orgânicos, como na fotossíntese ou em células solares orgânicas, ainda não foram plenamente compreendidos. Por exemplo, em células solares, a força atrativa de Coulomb entre um elétron e um buraco no centro separador de cargas (uma molécula doadora de elétrons e uma molécula aceitadora, acopladas) dificilmente poderia ser superada pela força do campo elétrico devido aos eletrodos. Dessa forma, não poderíamos obter células solares eficientes, o que é contraditório ao o que é observado experimentalmente. Neste colóquio vou discutir essa e outras aparentes inconsistências que a separação de cargas apresenta, as dificuldades em tratar esses problemas em mecânica quântica e apresentar abordagens que tratam apropriadamente esses sistemas.

 

11 de abril

Mauricio Richartz (CCNH-UFABC) 

Simulando buracos negros com água (CCNH-UFABC)


Resumo: Modelos Análogos de Gravitação, introduzidos por Unruh em 1981, contribuem para um melhor entendimento teórico de importantes fenômenos que ocorrem na fronteira entre Gravitação e Teoria Quântica de Campos. Realizações experimentais de tais modelos, no entanto, só começaram a surgir há 10 anos. Nesse colóquio, explicarei a teoria básica por trás dos modelos análogos. Explicarei como eles podem ser usados para reproduzir buracos negros (e os efeitos da radiação Hawking e da superradiância) em laboratório. Um breve panorama histórico será apresentado e recentes experimentos, junto com seus interessantes resultados, serão discutidos.

 

18 de abril

Alexandre Alves (UNIFESP-Campus Diadema)

Aprendizado de Máquina em Fenomenologia de Partículas

Resumo: Apresentarei um breve panorama das aplicações de técnicas de aprendizado de máquina na análise de eventos de colisão em aceleradores de altas energias, em especial, falarei sobre minha pesquisa na área e das perspectivas para estas técnicas em fenomenologia de partículas elementares.

 

25 de abril

Leandro Seixas Rocha (Universidade P. Mackenzie)

Materiais 2D para um futuro de energias sustentáveis

Resumo: Hoje, desafios globais na área de energia e meio ambiente clamam por novas soluções sustentáveis e fontes de energias renováveis. Observações recentes de mudanças climáticas são correlacionadas principalmente pelas altas emissões de gases de efeito estufa resultantes da combustão de combustíveis fósseis como óleo, carvão e gás natural. Novas formas de energia renováveis precisam ser desenvolvidas para a implementação de largas escalas e substituições desses combustíveis fósseis como principal fonte de energia. O desenvolvimento de combustíveis limpos e renováveis como hidrogênio necessitam de materiais catalisadores com alta estabilidade, alta atividade catalítica, e baseado em elementos abundantes na crosta terrestre. Nesse sentido, novos materiais 2D como o MoS2 tem surgido como alternativas para substituição de catalisadores baseados em metais preciosos. Funcionalizações desses materiais 2D também são estudadas para aumentar a atividade catalítica e estabilidade dessa produção de hidrogênio. Nesse colóquio, vamos revisar resultados recentes no desenvolvimento desses materiais 2D, e as investigações teóricas que visam acelerar e guiar desenvolvimentos de novos dispositivos para geração e armazenamento de energia. Do ponto de vista da mecânica quântica, vamos entender como esses fenômenos acontecem, e como podemos guiar funcionalizações de materiais 2D na direção de um futuro de energias sustentáveis.

 

02 de maio

Ivã Gurgel (IFUSP)

Rupturas Epistemológicas como Base para a Criação nas Ciências: Reflexões a Partir da História da Física no Século XIX.

 

Resumo: Como se dá o desenvolvimento da ciência é uma questão que ocupa a literatura filosófica há bastante tempo. Em uma perspectiva positivista, que estabelece um critério de demarcação rígido entre ciência e não-ciência, o progresso histórico da ciência seria fruto de um processo cumulativo, em que um mesmo projeto epistemológico se consolida com o tempo. Embora esta visão tenha sua importância, a mesma não é mais hegemônica na Filosofia da Ciência. Visões descontinuístas ganharam força a partir de meados do século XX. Em especial, Thomas Kuhn descreve a mudança científica como um processo revolucionário, de superação da chamada “ciência normal”, em que uma tradição de pesquisa é abandonada. Buscando se colocar em uma posição intermediária neste debate, a exposição partirá, em um primeiro momento, da epistemologia de Gaston Bachelard para situar a noção de rupturas epistemológicas. Em um segundo momento, distanciando-se parcialmente deste autor e tomando como base alguns momentos importantes da História da Física no século XIX, se defenderá uma visão que compreende o desenvolvimento histórico da Física como um processo de “ciclos epistemológicos”, isto é, uma dinâmica na qual a criação nas ciências envolvem um “ir-e-vir” sobre o que sejam os próprios modos de produção do conhecimento.

 

Data: Quarta-feira, 06 de junho às 14:00h.

Local: Campus Santo André, Bloco A, auditório A111-0.

Palestrante: Prof. Dr. Fernando Lázaro Freire Jr.  (PUC-Rio)

Título:  Síntese, caracterização e aplicações de Materiais 2D: pesquisa na PUC-Rio 

Resumo: Nesse colóquio iremos apresentar os resultados obtidos nos últimos anos em nosso laboratório na PUC-Rio relativos ao estudo do grafeno e de TMDs. Inicialmente apresentaremos resultados referentes à síntese de grafeno por CVD em substratos isolantes (sílica e filmes de SiO2) e semicondutores (Ge), bem como a incorporação de dopantes (boro e nitrogênio) em grafeno CVD crescidos em substratos de cobre. As amostras foram caracterizadas por XPS, STM, MEV, microscopia ótica, AFM e Raman. Algumas aplicações como material absorvedor de radiação eletromagnética (Micro-ondas) e sensores de gás foram desenvolvidas a partir do aprimoramento da técnica de transferência do grafeno crescido em substratos de cobre para outros substratos. Resultados recentes da síntese de TMDs (MoS2 e WS2) e sua caracterização também serão apresentados.

 

Data: Quarta-feira, 13 de junho às 14:00h.

Local: Campus Santo André, Bloco A, auditório A111-0.

Palestrante: Prof. Dr. Vanderlei S. Bagnato (IFSC-USP)

Título:  Turbulência no mundo quantico: experimentos com condnesados de Bose Einstein 

Resumo: A noção de turbulência no mundo quântico foi concebida há muito tempo, mas a ocorrência de turbulência em gases ultra-frios foi estudada em laboratório apenas recentemente. O campo oferece novos caminhos e perspectivas acerca do problema da turbulência. Os efeitos de tamanho pequeno permitem grandes observações específicas. Nesta apresentação, revisamos as propriedades gerais dos gases quânticos a temperaturas ultra-baixas, prestando especial atenção aos vórtices, sua dinâmica e comportamento turbulento. A medição do espectro de energia usando duas técnicas será apresentada e relacionada ao presente entendimento da teoria. A identificação do tipo de turbulência será discutida. Aplicações da nuvem turbulenta na expansão serão ilustradas. Finalmente, o estado da arte atual e experimentos futuros serão discutidos.

 

Data: Quarta-feira, 20 de junho às 14:00h.

Local: Campus Santo André, Bloco A, Sala 212-0.

Palestrante: Prof. Dr. Germán Lugones (UFABC)

Título:  Matéria de quarks nas estrelas de nêutrons e no Universo primordial 

Resumo: Após uma breve introdução ao conhecimento atual do diagrama de fases da QCD, serão analisadas algumas consequências do aparecimento de matéria de quarks no interior das estrelas de nêutrons e durante a transição de fase quarks-hádrons que, segundo o modelo cosmológico padrão, aconteceu por volta de um microssegundo após o Big Bang. Entre outras questões, analisaremos o papel das ondas gravitacionais na detecção de matéria de quarks desconfinada nos contextos astrofísico e cosmológico. 

 

Data: Quarta-feira, 04 de julho às 14:00h.

Local: Campus Santo André, Bloco A, A111-0.

Palestrante: Prof. Dr. Silvio Salinas  (IFUSP)

Título:  Lorde Kelvin, físico e inventor do século XIX

Resumo: William Thomson (1824 – 1907), mais tarde conhecido como Lorde Kelvin, é um dos cientistas mais notáveis da segunda revolução industrial, no período de apogeu do Império Britânico. Como filósofo natural, na tradição de Newton, contribuiu para as teorias do calor, da eletricidade e do magnetismo. Desde muito jovem era um gênio matemático, conhecedor da obra de Fourier. Foi aluno brilhante de Cambridge. Após uma permanência na França, reconheceu a importância da teoria de Carnot sobre o funcionamento das máquinas térmicas. A escala Kelvin de temperaturas é baseada no ciclo de Carnot, que não depende de nenhuma substância ou de hipóteses desnecessárias sobre a natureza do calor. Estabeleceu relações entre as teorias do calor e da eletricidade, explicando para o próprio Maxwell o caráter das linhas de força de Faraday. Interessou-se por problemas aplicados, em particular pela telegrafia, participando do lançamento do primeiro cabo telegráfico transoceânico, e transformando-se num engenheiro elétrico e empreendedor de enorme sucesso. Era escritor prolífico e polêmico. Envolveu-se num debate famoso, com geólogos e evolucionistas, sobre a idade da terra; no final da vida, chegou a vislumbrar pequenas dificuldades na física clássica.

 

Data: Quarta-feira, 11 de julho às 14:00h.

Local: Campus Santo André, Bloco A, A111-0.

Palestrante: Prof. Dr. Jorge Noronha  (IFUSP)

Título:  UNVEILING THE SECRETS OF NATURE'S PRIMORDIAL LIQUID.

Resumo: Microseconds after the Big Bang, the Universe cooled into an exotic phase of matter. There the fundamental building blocks of Quantum Chromodynamics (QCD), known as quarks and gluons, were not confined inside the core of atomic nuclei. Tiny specks of this early Universe matter, called the Quark-Gluon Plasma (QGP), are now being copiously produced in heavy ion collisions at both RHIC and the LHC. These experiments provide overwhelming evidence that the QGP flows like a nearly frictionless strongly coupled liquid over distance scales not much larger than the size of a proton. Thus, the QGP formed in particle colliders is the hottest, smallest, densest, most perfect liquid known to humanity. Yet, the theoretical underpinnings behind the liquid-like behavior of QCD matter remain elusive.

In this talk I will present first principles calculations performed within string theory and relativistic kinetic theory that have shed new light on the emergence of hydrodynamic behavior in QCD and challenged the very foundations of fluid dynamics. New techniques to determine the real time, far-from-equilibrium dynamics of QCD in the large baryon density regime will also be discussed to lead current experimental efforts to discover critical phenomena in the fundamental theory of strong interactions.

 

Data: Quarta-feira, 18 de julho às 14:00h.

Local: Campus Santo André, Bloco A, S212-0. ATENÇÃO PARA SALA

Palestrante: Prof. Dr. Breno Marques   (IFUSP)

Título:  Bases mutuamente imparciais em informação quântica

Resumo: A informação quântica é o estudo de como processos informacionais podem ser otimizados com o auxílio de sistemas quânticos. Uma das propriedades que aparecem em várias propostas são as bases mutuamente imparciais (ou MUBs - mutually umbiased bases). Duas bases são ditas mutuamente imparciais se todos os produtos interno entre seus estados são sempre iguais. Será mostrado um exemplo de protocolo que usa MUBs: código de acesso aleatório (otimização de uma comunicação em canais com restrições), um exemplo de problema de complexidade de comunicação. Além disso, será mostrado como os avanços usando chips fotônicos pode nos permitir realizações experimentais com MUBs com alta fidelidade. 

 

 

Data: Quarta-feira, 25 de julho às 14:00h.

Local: Campus Santo André, Bloco A, A112-0.

Palestrante: Prof. Dr. Alexander Zhidenko   (UFABC)

Título:  Descrição da geometria de buracos negros em teorias alternativas de gravitação

Resumo: Eu vou rever nossos trabalhos de desenvolvimento do arcabouço paramétrico para descrever a geometria de espaço-tempo de um buraco negro em teorias métricas de gravitação alternativa à teoria da relatividade geral. Nós propormos uma representação aproximada da métrica utilizando funções racionais que dependem de coeficientes de desvio do espaço de Kerr. As funções são definidas pelas frações contínuas convergentes, o que possibilita redução da quantidade de coeficientes relevantes. Este método permite de construir as expressões aproximadas para métricas na forma analítica, que pode ser usada como para testes experimentais da gravitação no regime forte tanto para estudo teórico das propriedades de espaço-tempo em teorias de gravitação, em quais as soluções podem ser obtidas só numericamente.

 

 

Colóquio de Física

Data: Quarta-feira, 01 de agosto às 14:00h.

Local: Campus Santo André, Bloco A, A111-0.

Palestrante: Prof. Dra. Egle Conforto, (Université de La Rochelle)

Título:  A Microscopia Eletrônica em Condiçoes Ambientais e em Altas Temperaturas Utilizada na Pesquisa de Materiais 

Resumo: Ao longo das ultimas décadas a microscopia eletrônica tem contribuído de modo determinante ao avanço da pesquisa de materiais através da análise de microestruturas e de superfícies. As informações que ela fornece através de imagens e da difração de elétrons são o produto da interação de um feixe de elétrons com a amostra. Inicialmente funcionando unicamente sob alto vácuo, a microscopia eletrônica pode ser feita atualmente sob diferentes condições de temperatura e pressão, em modo dinâmico. Neste seminário faremos primeiramente uma recapitulação dos fundamentos físicos da técnica e mostraremos vários exemplos de estudos de materiais nao-condutores e/ou hidratados, sem nenhuma preparação, observados sob atmosfera de vapor d’água (« Environmental Scanning Electron Microscopy »). Também veremos transformações de fase de tipo dissolução-reprecipitação de hidretos de zircônio durante ciclos térmicos realizados dentro de um microscopio eletrônico de transmissão (« in-situ ») entre a temperatura ambiente e 550°C . 

 

 

Colóquio de Física

Data: Quarta-feira, 08 de agosto às 14:00h.

Local: Campus Santo André, Bloco A, A111-0.

Palestrante: Prof. Dr.  Vladimir Pershine  (UFABC)

Título:  Lev Landau: um físico, um homem, uma lenda.

Resumo: Nenhuma outra pessoa teve tanto impacto na forma de fazer e ensinar física na União Soviética como L.D. Landau (1908-1968). Seu exemplo pessoal de integridade científica, os famosos seminários semanais no Instituto de Problemas Físicos, o exame do Mínimo Teórico e o fundamental Curso de Física Teórica em dez volumes influenciaram várias gerações dos físicos soviéticos. Boatos sobre sua personalidade forte e peculiaridades da sua vida íntima circulavam na comunidade acadêmica e faziam dele uma lenda. Vários novos detalhes da sua vida foram revelados por seus colegas e familiares em uma vasta literatura publicada nos últimos anos. Neste seminário, farei uma breve revisão da biografia científica e pessoal de Landau, dando ênfase aos fatos pouco conhecidos e tentando mostrar como era ser um cientista de sucesso na URSS.

 

Colóquio de Física

Data: Quarta-feira, 15 de agosto às 14:00h.

Local: Campus Santo André, Bloco A, A111-0.

Palestrante: Prof. Dr.  Nelson Studart  (UFABC)

Título:  O legado de Feynman visto por pesquisadores brasileiros

Resumo: Comemora-se este ano o centenário de nascimento de Richard P. Feynman. Em sua homenagem a Revista Brasileira de Ensino de Física (RBEF) publicou uma seção especial com artigos escritos, mediante convite, por pesquisadores brasileiros que, de alguma forma, lidaram com temas relacionados à obra de Feynman. Neste colóquio, farei uma apresentação da minha visão pessoal sobre Feynman e sua passagem pelo Brasil, assim como uma descrição dos artigos da seção da RBEF. 

Go to top